Open site navigation

Stefano Agostini faz sucesso como Zeca em Detetives do Prédio Azul

O ator mirim ganha o coração de todos com o seu personagem e se destaca nas redes sociais



Foto: Stefano Agostini




“O pior perigo é aquele que a gente não vê”, “tem alguma coisa fora de ordem” e “precisamos de provas precisas” foram as frases mais escutadas nos últimos tempos pelas crianças e jovens de todo o Brasil. Essas são pérolas do personagem Zeca, o capa verde, interpretado por Stefano Agostini, na série infantil Detetives do Prédio Azul (D.P.A.), no canal Gloob.



Com a chegada de Zeca nas telenovelas e suas caras e bocas, Stefano Agostini ganhou a atenção e o coração dos brasileiros. Foi com essa energia calorosa que as gravações chegaram ao final neste mês.


Luz, câmera e muita ação…

Imagine a seguinte cena: câmeras, luzes, roteiro e uma dinâmica agitada de trabalho. Agora, inclua no cenário um menino de 5 anos de idade. Assim começou a história mágica do jovem artista que, desde os 4 anos, já sabia que queria ser artista.


Cursos de teatro, interpretação de TV e cinema, sapateado, canto e violão fizeram parte da busca pela realização do sonho. Após estrelar, aos 5 anos, um comercial de uma conhecida marca de roupas, a trajetória de Agostini teve direito a participações em programas famosos como o Zorra Total e o Tá no ar.


O videoclipe da Banda Fresno, a peça "Quem matou o Leão", dirigida por Luisa Thiré, o Teatro Clara Nunes, no Rio, e o curta "sabe quem está falando" são alguns exemplos de produções artísticas que contaram com a presença do ator.


O tempo diferente de Zeca, ops... Stefano

Apesar de muito novo, Stefano sabe exatamente o que quer. Os testes para ser um dos detetives começaram há dois anos e, durante todo o processo, ele já sentia que o papel seria seu. Dito e feito.


“Eu sei que sou criança ainda, mas sempre gosto de falar para acreditarmos nos nossos sonhos. Quando fui fazer o teste, já sabia que eu seria o Zeca. Sempre sonhei em ser o capa verde. Quando era mais novo, falava isso com a minha mãe, e meu sonho foi realizado”, disse o ator.


Dando o exemplo em tempos difíceis

Séries infantis, além de proporcionarem entretenimento, têm o solo fértil para ser fonte de aprendizagem. No caso de D.P.A, não é diferente. Estreando no início de maio, já no primeiro episódio, as posturas de Zeca se mostraram uma ótima influência para as crianças e jovens telespectadores.


Com histórias e situações lúdicas, atitudes como cuidados com a higiene, uso do álcool em gel, preocupação com germes e bactérias foram abordadas. “O que mais acho engraçado é que eu e o Zeca somos parecidos pela preocupação com a higiene”, observa Stefano.


Ele lembra, ainda, que o personagem foi pensado antes da pandemia e, agora, “ajuda outras crianças, alertando sobre a importância de cuidados, como usar álcool em gel para nos protegermos dos vírus”.


Sucesso para além das telinhas

É nas redes sociais que muita interação e divulgação acontecem e, claro, o carisma de Stefano tem cativado o público nesse meio também. Atento às alegrias e aos desafios que as redes proporcionam, Franco Agostini, o pai do ator mirim, comemora o sucesso e receptividade.


“Eu sou muito suspeito para falar, porque é o meu filho. Mas, no trabalho, todos elogiam a atuação do Stefano. Em todos os lugares que vamos, recebemos apenas elogios. Além disso, quando começaram as gravações, e o D.P.A. começou a ser exibido, fomos alertados sobre os haters que existem na internet. Mas, graças a Deus, o Stefano não teve problema com isso, pelo contrário, é carinho por toda parte”, comemorou Franco Agostini.


Sobre o personagem ZECA (Stefano Agostini)

O novo detetive da capa verde, o Zeca, é cauteloso, metódico e inteligente. Cheio de manias, vive limpando as mãos com álcool em gel, tem pavor de germes e analisa tudo em seu microscópio. Usa o bordão: “O pior perigo é aquele que a gente não vê”.


193 visualizações0 comentário